Para além das definições formalistas e algumas excessivamente simplificadas, a Fenomenologia deve ser entendida em sua múltipla faceta, como um movimento filosófico iniciado em torno da figura de Edmund Husserl (1859-1938), com entrelaçamentos os mais variados, desembocando em interpretações as mais variadas, e alcançando campos igualmente distintos como a Hermenêutica, a Filosofia da Mente, as Ciências Cognitivas, a Filosofia Existencialista, o Pensamento Social, dentre tantos outros.

Temos como padrão, definir a Fenomenologia em quatro perspectivas: como Epistemologia, como Filosofia, como Método e como Ciência.

Para mais informações, visite as outras abas.